“FlaNego Ney”

“FlaNego Ney”

E aí, galera… Tudo beleza? Sou o André Zotês e estou aqui para mais um Bardo Rubro Negro. Vambora?

Após um empate polêmico com nosso maior arquirrival (sempre tem alguma coisa, né?), onde jogamos com uma equipe mista e Rodinei ilustrou o que foi o nosso jogo; veio um time diferente e que a gente tava procurando, buscando desde o início do ano. Segunda rodada pela “Liberta”, “Maraca” lotado, festa de nossa imensa e linda torcida, tudo perfeito. Faltava a vitória. E ela veio de maneira convincente, o que foi melhor. Flamengo jogando como Flamengo, impondo seu DNA ofensivo, jogando com a bola nos pés, não com medo dela. Ainda tomamos um gol nos acréscimos de pênalti por pura bobeira do Trauco, único que destoou para mim, nesta noite. E, claro, Diego Alves fez jus à sua fama de pegador de pênaltis e defendeu um que ocorrera anteriormente. Então, voltamos à Taça Rio, empatamos com o Volta Redonda num jogo onde nos tomaram um gol legal (alegaram impedimento) e um pênalti. Estávamos com vários garotos em campo, ainda falta entrosamento para algumas peças, mas foi bom vermos a base tendo oportunidade. E por último, voltamos a vencer, desta vez contra o Madureira, numa partida de ataque x defesa, um verdadeiro massacre de finalizações rubro negras. O placar não correspondeu ao jogo.

Agora, o quê a maioria desses confrontos têm em comum? Os problemas com as finalizações e uma crescente mudança no comportamento em campo. Desde o embate com os equatorianos que passamos a criar muitas oportunidades de gols e igualmente a desperdiçá-las. Fica aí um sinal de alerta, pois ainda que estejamos 100% na Libertadores, não podemos fazer grandes comparações com os adversários do Estadual e talvez até com nossos rivais, que não têm o mesmo poderio financeiro em seus plantéis. É no Brasileiro, Copa do Brasil e nas fases eliminatórias da Copa Continental que vamos conseguir saber realmente como estamos. Teremos oponentes mais complicados e erros bobos costumam custar caro. Entretanto, ver o Mengo jogar com “alegria nas pernas” e no compasso de nosso torcedor mirim Nego Ney, também nos dá esperança. Basta termos mais capricho tal como o “bigode fininho e cabelo na régua”.


Rapidinhas

Imagina se “Gabigol” tivesse acertado os gols desde o início? Já seria o número 1 do Top 10 dos artilheiros nacionais!

Arão que não abra o olho com o Ronaldo…

Bom ver Diego Alves em alta!

Parece que a defesa se acertou com Rodrigo Caio e Léo Duarte… Era evidente!

Éverton Ribeiro comendo a bola, Diego se matando… Falta saber quando o Arrascaeta vai estar com a força total…

Vamos ter um Fla x Flu que ao me ver, perdeu muito devido a esse regulamento horrível da FERJ. Se não for pela rivalidade, eu iria com time misto. Mas, parece que o Abel quer a Taça Rio antes do Estadual e dar mais jogos para os “titulares”

Rafinha vem aí!

 

Abraços e até a próxima!

Leave a comment

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *