“Mais do mesmo”

“Mais do mesmo”

E aí, Nação? Tudo tranqüilo? Aqui quem fala é o André Zotês, começando mais um Bardo Rubro Negro ainda com festa na favela!

Mas, querem saber? Dessa vez a sensação de “deja vu” foi ainda maior do que em outras oportunidades. Nunca as circunstâncias haviam sido tão vermelho e preto. Depois de enfrentarmos o Vasco com equipe mista, reserva e repleta de jovens da base e não perdermos e ainda conseguirmos levantar uma Taça Rio; o prenúncio de um massacre na finalíssima estando com a formação titular era eminente.

E em cento e oitenta minutos decidiríamos se haveria uma improvável quebra de um tabu de mais de três décadas onde o Vasco não vencia o Flamengo ou a confirmação de algo que parecia óbvio perante a disparidade abissal entre os elencos. Imprensa já dava como certo o título para o rubro negro e a torcida vascaína outra vez tremia assombrada pelo já conhecido espírito do vice, fora os inúmeros problemas extra campo que aumentavam a tensão já sentida dentro das quatro linhas. Pois bem, veio o primeiro jogo e o recém entronado Senhor dos Clássicos Bruno Henrique fez três gols para valerem dois. A supremacia foi maior do que o esperado, os vascaínos mal conseguiram sair de seu campo, encurralados por um adversário que só poderia ser derrotado por si mesmo.

Uma semana depois, na derradeira peleja, havia a possibilidade de um time B entrar no gramado, mas não foi isso o que aconteceu. E também não foi um cruz maltino igual ao encontro anterior, talvez pela necessidade ou até mesmo pela tentativa de mostrar um mínimo de honra, houve um pouco mais de luta, de ação fora do próprio domínio. Só que não era o suficiente, haveria de ser mais. Mesmo um Fla que em alguns momentos parecia desleixado, disperso, enfim, um Fla que não era o dos melhores dias, fez outros dois gols e mostrou que nem seria preciso haver uma final. Pra quê?

Com essa pergunta, poderia encerrar o meu texto. Mas, existem outras… Até quando veremos isso se repetir? Até quando os demais assistirão passivos? Até quando haverá um regulamento como esse? Até quando teremos públicos pífios? Até quando o Carioca resistirá?

Cenas do sempre mesmo novamente…

 

Rapidinhas

Daqui a pouco tem Libertadores. Não pode ser mais do mesmo.

E o VAR? O que vocês estão achando? Mandem suas opiniões pra gente!

Vai começar o Brasileiro. Agora vamos ter testes de verdade, enfim.

Arrascaeta ou Diego? Essa vai ser a briga por uma vaga no time agora?

Florida Cup, Taça Rio e Carioca. Se vierem os laterais dá pra gente sonhar…

Leave a comment

Send a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *